SIC ACUSA UNITA DE FINANCIAR UMA MILÍCIA

 SIC ACUSA UNITA DE FINANCIAR UMA MILÍCIA

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) fez saber nesse fim-de-semana, em Luanda, que a UNITA está a financiar um grupo de milícia, denominado NFAC, “que se prepara para causar pânico e terror na Sociedade Angolana”. Segundo o SIC, a associação é composta por sete jovens angolanos.

Trata-se de:
!- Armando Márcio Satico, Filho de António Satico e de Maria Neto, solteiro de 27 anos de idade, natural de Ingombota, Luanda;

2-Milton Gabriel Cabungula, Filho de Venâncio Cabungula e de Conceição Cabunga,solteiro de 27 anos de idade, natural do Cazenga, Luanda;

3- Paulo Clemente Chitambela, mais conhecido por Paulo Arruaceiro, filho de Paulo Chitambala e de Clementina Mateus, solteiro de 29 anos de idade, natural de Lukapa, Lunda-Norte;

4- Estevão Chiengo Dungo, mais conhecido por Altruista Tchiengo. filho de Fernando Dungo e de Luciana Chieco, solteiro de 29 anos de idade, natural de Viana-Luanda;

5- André Sebastião A. Da Silva, filho de Fernando Dungo e de Luciana Chiengo, solteiro de 25 anos de idade, natural de Kilamba Kiaxi-Luanda;

6- Alfredo José Miguel, mais conhecido por Alfa Kuabo. filho de Adão Miguel e de Maria José, casado de 39 anos de idade, natural da Ingombota-Luanda; 7- Sangoma Katari N. Lapino, solteiro, natural de Luanda.

“A organização, armada, sob cobertura de activismo, liderada por Alfredo José Miguel, mais conhecido por Alfa Kuabo, vai realizar actos de terror no seio das populações, com assalto a mão armada a residências e viaturas, vão colocar fogo nas bombas de combustível, incendiar os supermercados e hospitais”, afirmou o SIC.

Contactado pelo Portal “A DENÚNCIA”, o jovem Paulo Clemente Chitambela, mais conhecido por Paulo Arruaceiro, disse que “tudo isso é uma invenção do Gabinete de Acção Psicológica do MPLA”.

“EU, General Lapino,venho, por intermédio desta,desmentir o desenrolar destas falsas acusações a meu respeito e a respeito da “NFAC” a organização com a qual eu me identifico. A NFAC é nada mais nada menos que uma organização que luta contra o terrorismo e o racismo. Defendemos os direitos da raça negra com base nas leis de cada contexto a vigorar em cada país. Nunca fui considerado altamente perigoso ou ameaça social pelo simples facto de nunca ter participação em actos que me levassem a ter antecedentes criminais. Sou um jovem íntegro na sociedade, que procura de forma legal exprimir aquilo que são as minhas ideias cívicas e políticas. NFAC Angola existe como instrumento para a unificação filantrópica e salvaguardar os direitos do bem comum”, lê-se na página do facebook de Sangoma Katari Negralhada Lapino Lapino.

O Portal “A DENÚNCIA” está também a envidar esforço para ouvir a UNITA.

O Serviço de Investigação Criminal, entretanto, pede para que os cidadãos em causa sejam denunciados.

Carlos Alberto

http://adenuncia.ao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Não é possível copiar o conteúdo desta página
ENVIAR MESSAGEM
Estamos online
Ola podemos te ajudar??